quinta-feira, 19 de julho de 2007

Um Seminário Muito Especial


Nos dias 18 e 19 de junho tive o prazer de participar do Seminário de Literatura Catarinense, promovido pela Fundação Cultural de Criciúma. Foi uma semana incomum, na qual na segunda-feira eu participava da abertura do evento, na quarta voltava à Florianópolis, na sexta de manhã entregava meu trabalho de conclusão do curso de Análises Clínicas da Ufsc e às 17:00 do mesmo dia já estava em Lages, lançando meu livro na II Bienal Catarinense do Livro.
Já em sua primeira edição, o evento atraiu vários escritores da nossa região, que ouviram atentos à verdadeira aula de literatura proferida por Lauro Junkes(foto acima) e Celestino Sachet, da Academia Catarinense, que conquistaram a todos com muita simpatia e senso de humor.
O que mais me chamou a atenção foi ver o orgulho que os participantes sentiam ao mostrarem seus livros, e a importância que a arte de escrever e a leitura têm na vida deles. Pude ver pessoas das mais diversas idades e condições sociais irmanadas no gosto comum pela palavra escrita, e percebi de como essa paixão estava estreitamente ligada a um sentimento de vitória sobre a adversidade e realização pessoal.
Foi assim que me emocionei ao conhecer a história de Jheine Rose, que transcendeu pela literatura a perda de um filho, ou do humilde Seu Chico, que já publicou um belo livro de poesias chamado Todo tempo tem seu valor.
Das conquistas humanas, a civilização é a sua realização suprema, e a escrita é a base da civilização. Foi ela que possibilitou o desenvolvimento cognitivo de nossa espécie, até atingirmos o estado atual. O ser humano, ao escrever, de alguma forma está pensando em algo além de si mesmo, pois, tomando consciência da própria finitude, percebe que pela escrita pode vencer a morte, e deixar às novas gerações a sabedoria acumulada pela Humanidade através dos séculos.
Parabéns a Ronaldo David, Edna Bastos, Sandra Silvestre e todos os membros da Academia Criciumense de Letras, que através de iniciativas louváveis – Feira do Livro, Concurso Literário e o próprio Seminário - têm proporcionado à nossa região um estímulo poderoso para o surgimento e fortalecimento de novos valores artísticos. Que nossas crianças sejam iniciadas desde cedo no maravilhoso mundo dos livros, e que nossa Academia continue fiel à nobreza da sua missão: ser o local sagrado onde seres humanos confraternizam e mantém viva a imemorial arte da escrita.

Este artigo saiu no portal Engeplus e Jornal da Manhã, de Criciúma.Foi o mínimo que pude fazer em reconhecimento ao trabalho de Fundação Cultural de Criciúma, que faz jus ao nome...

Nenhum comentário: